domingo, 2 de dezembro de 2012

Meditar pra que?


 Agradecimentos ao sócio que descobriu esses dois ótimos vídeos em suas pesquisas! :-)

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Saúde através da alimentação


Alguns tópicos interessantes:

1) Forno de microondas além de prejudicar os alimentos, quando fica velho pode deixar "vazar" as ondas pela cozinha, prejudicando as pessoas que estão ali.

2) O celular realmente pode dar câncer cerebral

3) Óleos utilizados para cozinhar fazem mal, é mais saudável usar o óleo de coco extra-virgem.

4) Tomar água de coco durante 30 dias é capaz de curar candidíase.

5) O alimento mais saudável que existe é o leite materno, depois disso é o ovo caipira.

6) Canela combate diabetes.

7) Hoje, 50% dos brasileiros têm hiper-sensibilidade ano glúten e como o trigo, atualmente, está praticamente todo transgênico, isso aumenta em 400% a quantidade de glúten no trigo colhido.

8) Cacau é o melhor antioxidante que existe e o açaí é o segundo melhor.

9) Chá verde é anticancerígeno.

10) Couve, couve-flor, brócolis, couve de bruxelas são todos anticancerígenos.

11) Para tirar o agrotóxico das frutas: deixá-las de molho em água e iodo na seguinte proporção: para casa 1 litro de água, 10 ml de iodo, em um lugar escuro, durante 1h.



quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Depois de tanto tempo...

Pessoas queridas, depois de tanto tempo de silêncio, venho aqui postar alguns links que, tenho certeza, serão muito bem aproveitados e também convidar vocês para visitarem o Emporium VT. O Emporium VT é a linha de saúde e beleza do Via Tarot que teve a sua semente desenvolvida aqui, no Caminho do Meio. Agora já temos página no Facebook e a lojinha virtual está sendo preparada... Será inaugurada em breve!

Venham nos visitar! :-)

Emporium VT

Vamos para as delícias agora?

Chocolate de abacate

Aqui

Mousse de Maracujá

Aqui

Sorvete de frutas

Aqui

Torta maravilhosa

Aqui


sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Evoluímos, de fato? (ou, de que vale mil horas de estudos e rituais, se vc é mal educado com o vizinho?)

Uma das reflexões que venho fazendo, há alguns anos, é sobre o fato de observar pessoas e grupos que se dedicam às questões espirituais durante anos, às vezes décadas, e que apesar de todo o seu conhecimento teórico e prático sobre a espiritualidade, a saúde global (incluindo o físico, o mental, o emocional e o energético) e o relacionamento virtuoso com todos os seres, com muita facilidade parecem se esquecer de tudo isso. É como se houvesse um momento certo para "entrar no palco" e assumir um papel, mas quando se retorna ao "piloto automático", tudo vai por água abaixo.

Um dos questionamentos que faço é: será que, de fato, nós somos "transformáveis"? Será que a prática da espiritualidade, em seus variados aspectos, pode dar formas harmoniosas à nossa conduta, ao nosso caráter e mesmo à nossa alma, da mesma maneira que exercícios físicos modelam nossos músculos? Esta é uma dúvida que carrego há muito tempo.

Na maior parte das vezes, creio que temos, todos, que viver a filosofia do AA - só por hoje - e manter a certeza de que não estamos curados, definitivamente, da nossa estupidez humana (ou desumana), do nosso egoísmo, nossa ingratidão, nosso egocentrismo, nossa incapacidade de enxergar nossos próprios erros em dissonância com nossa incrível facilidade de apontar o erro dos outros. Sinto que ou nos vigiamos 24h por dia para sairmos desse péssimo condicionamento, ou por mais que façamos todas as meditações, yogas, tai-chis, orações, rituais, estudos e pesquisas para engrandecimento humano, continuaremos sendo somente isto: seres que continuam sendo, exatamente, do mesmo jeitinho que éramos há 10, 20, 30, 40... anos atrás. Com um vernizinho sem vergonha por cima, mas por baixo, a mesma coisa...

Lamentavelmente, não voltamos a ser criança, época em que somos mais espírito do que matéria, época em que ainda somos uma tela em branco. Quando saímos daquele frágil estado de semi-iluminação, alcançado por maratonas de samadhis, retornamos a ser o que éramos a partir do momento em que as mágoas, as dores, as raivas, as carências e outras tantas coisas já haviam deturpado nossa natureza original e pura.

Sempre que algo me faz refletir sobre tudo isso, sou tomada pela suspeita de que todo este incrível arsenal de atividades evolutivas são menos eficazes do que gostaríamos. Ou que as "tecnologias da luz" são muito boas, mas são como boa semente que em solo pobre, não germinam... Normalmente, depois de analisar tudo isso, como é meu temperamento ser otimista, retorno ao ponto de partida e penso: quem sabe se com persistência, se chega lá? Eu acredito que sim... Mas isso exige trabalho diário e hercúleo, exige refletir sobre cada ato, cada gesto, cada palavra... Exige até mesmo praticar mais as palavrinhas mágicas: por favor, obrigada, me desculpe (uma forma mais infantil, porém super-válida de "Eu te amo, sinto muito, me perdoa, sou grata")... Exige olhar pra dentro de si e analisar as próprias posturas, antes de apontar o dedo e elevar a voz para o outro... Exige um olhar generoso às limitações dos outros, especialmente quando eles são generosos quando nós estamos limitados...

Ainda temos tanto a aprender que pensar que já chegamos a algum ponto de estabilidade neste processo de trabalho interior é mais que pretensão, é cegueira! Não conheci até hoje uma só pessoa que conseguisse se manter, ao menos em um nível de equilíbrio e harmonia, consigo e com os outros, por mais de uma semana. Para algumas pessoas, dois ou três dias já são uma vitória! Isso sem falar daquelas que são boazinhas quando estão frágeis, mas basta se fortalecerem para começar a espalhar sua aspereza... Ou as que, ao contrário, só sabem ser evoluídas quando tudo está bem, mas diante da primeira dificuldade perturbam a vida de todos em volta.

Sim, ainda temos muito a evoluir como ser que quer se dizer humano. Muito. Todos. Sem exceção.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Como limpar e energizar a nova moradia

Depois de longo e tenebroso inverno, literalmente, voltamos às postagens aqui no Caminho do Meio...rs

A postagem de hoje vem em resposta ao pedido da amiga e cliente Aila, sobre a limpeza energética da casa, especiamente quando nos mudamos e entramos numa casa que foi habitada, antes, por outras pessoas.

Em primeiro lugar, sugiro algo que é um pouco difícil, às vezes impossível de se fazer, mas que é muito recomendável: saber quem eram os antigos moradores da casa. Digo isso porque as pessoas que moraram ali anteriormente deixam as suas energias impregnadas na casa e o ideal é que tenham deixado mais coisas positivas do que negativas. Certa vez, fui morar em uma casa que só tinha tido uma família morando lá antes de mim, o que é bom... Menos energias a limpar... Por outro lado, era um casal de idosos e o senhor havia passado por um período de doença e depois veio a falecer, portanto, tínhamos ali uma energia de doença e tristeza.

A primeira coisa que eu fiz foi mandar pintar as paredes. Este é um ato que já ajuda bastante a eliminar as energias impregnadas. Depois, fiz uma limpeza profunda em toda a casa, em termos físicos e energéticos, e rezei pela alma daquele que se foi... e enviei boas energias para a viúva. Como nesta época eu havia me separado, estava morando lá somente com o meu filho, já não havia um link direto com os antigos moradores. Eu não recomendaria, por exemplo, a um casal sozinho ir morar em um ambiente assim porque já havia no ar uma energia de quebra de união.

A limpeza física pode ser feita tradicionalmente, com água e sabão, visualizando, ao limpar, que a energia antiga está indo embora juntamente com a água descendo pelo ralo. A intenção ao fazer isso é fundamental e faz toda diferença. Depois, deve-se jogar punhados de sal grosso em cada canto, deixar por 24h e depois varrer tudo para o lado de fora da casa, intentando que o que restou da energia antiga saia de uma vez. O ideal é fazer isso antes de colocar os móveis dentro da casa, antes da mudança propriamente dita, mas se isso não for possível, que seja ao menos antes de se colocar os móveis em seus devidos lugares e desencaixotar as coisas.

Tendo feito isso, e já com os pertences dentro de casa, começamos a imantar nosso novo lar com a nossa energia.

Algumas formas simples de fazer isso: colocar músicas tocando... claro, música que tenham a ver com a nossa energia e músicas positivas. Por mais que uma música seja do nosso agrado, se ela falar de tristeza, dor de cotovelo e mágoas, ela não é indicada. Outra maneira é queimar incenso de alecrim, manjericão e louro, preferencialmente queimar estas ervas em carvão, mas para quem não puder ou não souber fazer isso, está valendo colocar óleo essencial no aromatizador. Um óleo essencial muito bom para isso é também o de Laranja, que traz tranquilidade e alegria ao ambiente. Outra opção muito recomendada é queimar palo santo, um poderoso incenso natural.

Crie um ponto de irradiação de energia, um tipo de altar que não precisa, necessariamente, ter um cunho religioso. Para quem segue alguma religião ou tem a sua fé, imagens e quadros são recomendados. Para quem não segue, recomendo colocar em uma mesa ou estante cristais de quartzo branco, uma taça ou compoteira bem bonita com água pura, e um castiçal com uma vela, que deve ser acesa sempre em um dia da semana. Nesse dia, ao acender a vela, devemos visualizar a casa e tudo de bom que queremos vivenciar ali, fazer orações, cantar mantras ou algo do gênero. Coloque também um porta-incenso e quando acender a vela, acenda um incenso de sua preferência. Este será o ponto de irradiação da sua casa, mantenha-o limpo e belo.

Para quem quiser trabalhar energias específicas também existem outras dicas interessantes.

Para o amor, mantenha um jarro com flores no quarto com alguns cristais de quartzo rosa em volta. Para a prosperidade, faça um spray com os seguintes ingredientes: álcool de cereais (70%), água desmineralizada (30%) e gotas de óleo essencial de canela, e, vez por outra, espalhe esse aroma maravilhoso pela casa. Uma outra dica muito boa e mágica para a proteção da família é criar um cantinho para celebrar os antepassados, eles certamente vão abençoar a nossa casa e proteger os integrantes da família. Coloque retratos de pais e avós junto com cristais de quartzo verde e ali faça as suas orações e meditações. Pode acender uma vela ou um incenso quando achar necessário.

Para quem gosta de rituais, uma excelente dica é uma vez por mês incensar a casa toda e com um sino (pode ser um sino de metal comum ou uma taça tibetana) ir em cada canto da casa e tocar o sino. O segredo é o seguinte: quando o som do sino parecer abafado é sinal de que aquele canto está com algumas energias estagnadas... Continue tocando o sino até que o som saia completamente limpo.

Espero que com estas dicas a sua casa fique energizada e seja um santuário de luz e alegria! :-)

Em breve estaremos comercializando palo santo vindo diretamente do Peru. E para quem quiser adquirir o sal grosso com as misturas de ervas para limpeza da casa ou mistura de ervas para queimar no carvão ou fazer banhos, basta encomendar. Através de uma rápida conversa via email, farei uma mistura personalizada. ;-) Os óleos essenciais também já estão sendo comercializados. Os interessados podem entrar em contato através do email caminhodomeio@viatarot.com.br

domingo, 24 de junho de 2012

Óleos Essenciais e Óleos Vegetais

Quando comecei a usar os óleos essenciais e vegetais, em 2010, e pude perceber em mim mesma seus efeitos maravilhosos fiquei muito feliz. Tudo começou com uma massagem ayurveda que fiz e a terapeuta me indicou uma marca de confiança, que era a que ela usava. Comecei a comprar os óleos e a estudar a aromaterapia. Como eu já tinha uma base razoável de fitoterapia, foi fácil assimular este novo conhecimento. No ano seguinte, fiz mais um curso de fitoterapia, desta vez com experiência em laboratório, formulando tinturas, pomadas, xaropes, etc... E continuei estudando a aromaterapia e também o uso cosmético de diversas plantas e óleos.

Conforme eu fui repassando este conhecimento para os meus clientes de tarot, fui percebendo a necessidade de oferecer às pessoas produtos de qualidade e mais do que isso, a orientação de como usá-los. Comecei criando este blog, esse foi o primeiro passo. Agora, vamos ampliando aos poucos o nosso serviço.

A partir de agora, estou vendendo os óleos essenciais e vegetais da marca Phytoterapica. Mas não somente isso. Preparei informações aprofundadas, resultantes dos meus estudos e do meu próprio uso, que vou repassar aos clientes para que possam usar os produtos da melhor forma possível. Os interessados podem escrever para o email cacau@viatarot.com.br para receber a tabela de produtos e preços e o texto de orientação para a utilização de cada produto. As pessoas interessadas em uma consultoria também podem fazer contato pelo mesmo email e eu repasso a informação sobre o valor da consulta e como ela acontece.

Já estou agora no terceiro passo (já tivemos o blog e a venda dos OE e OV) que é a formulação de poções, cremes, óleos, chás, banhos, sprays para ambiente. Já tenho algumas fórmulas muito boas, testadas e aprovadas, que estão disponíveis, basta solicitar a tabela de produtos e preços do Emporium VT. E o mais bacana: crio produtos personalizados, a partir da necessidade de cada cliente, pois acredito que cada pessoa precisa de algo específico e não de produtos generalizados.

A Natureza é extremamente generosa e pode nos auxiliar em diversas situações, nos trazendo conforto, bem-estar, beleza e magia.

Visite na nossa página no Facebook: EMPORIUM VT

Lá nós temos, inclusive, uma lojinha onde os produtos estão em vitrine. Mas para as compras que forem feitas diretamente via email ou inbox, damos um desconto de 8%.

Estamos esperando a sua visita! :-)

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Cura Natural















Estes vídeos fazem parte de um acervo precioso, que deve ser estudado por todos que pretendem entender de fitoterapia.

Abaixo, fiz um resumo de todas as informações.

Ervas
Alcachofra: vesícula, rins, fígado, pressão alta, emagrecer, depurativa.
Amora: calores da menopausa, repõe hormônios
Baleeira: reposição hormonal, dores do corpo.
Calêndula: antialérgica, mulher com ameaça de aborto, depurativa, para rins
Carobinha do campo: depurativa, anti-inflamatória, digestiva, anticancerígena, rins/bexiga
Carqueja: para anemia/leucemia, problemas digestivos, fígado, rins, excelente depurativa. Pessoas muito magras ou com a pressão muito baixa poderão rejeitar a carqueja.
Cavalinha: rins, antialégica, fígado, pressão alta, limpar o sangue, prostatite, câncer.
Cipó Azougue: problemas de pele (psoríase, sarna, manchas brancas) é bom usar diurético, pois tende a prender a urina
Cipó Mil Homens: não pode ser usado por pessoas cardíacas. Para câncer, malária e vários vírus diferentes. Chá Cipó Mil Homens + terra + água = emplasto para curar várias doenças
Cipó Suma: eleva imunidade, problemas de pele, garganta inflamada, amigdalite
Cordão de Frade: antibiótica, combate dores no corpo (coluna), tétano, rins, fígado.
Dente de leão: depurativo, fígado, vesícula preguiçosa, deveria se comer como salada.
Erva de Bicho: hemorroidas, elimina fascíola hepática.
Erva de Santa Maria: só pode ser usada 8 dias pelos adultos e 5 dias pelas crianças. Mata vermes usando chá.
Erva de São João: cura vitiligo, corrimentos/coceira, depurativo, antibiótico.
Espinheira Santa: gastrite, úlceras, problemas estomacais, gases, limpar o sangue, problema de pele, rins.
Folha de Parreira: reposição hormonal (chá)
Jambolão: diabetes.
Losna: combate vermes, mas é muito tóxica só pode tomar no máximo 12 dias.
Macela: digestão, fígado, gastrite, pressão alta.
Melão de São Caetano: malária, problemas menstruais, hemorroidas, mata vírus da malária (dá síndrome do pânico), Parkinson, corrimentos.
Mentrasto: depressão (em 30 ou 40 dias cura), para pessoas nervosas, rins, reumatismo.
Nogueira Pecã: calorões da menopausa, não pode ser misturada com outras ervas.
Pariparoba: repõe hormônios
Pata de Vaca: diabetes, rins, bexiga, antibiótica.
Pitanga: curar próstata (de 20 a 40 dias cura prostatite com chá)
Sabugueiro: sarampo, febres, reumatismo, dores no corpo.
Sete Sangrias: colesterol, pressão alta, depurativa.
Tanchagem: amigdalas, garganta, deixar de fumar, pressão alta, gastrite, úlcera, problemas renais, antibiótico, câncer.
Tarumã: especial para tétano, limpar sangue, pressão alta, colesterol, emagrecer (pessoas muito magras não aceitam bem, não usar mais que 15 dias)
Terramicina: antibiótico, nem todo corpo aceita bem.
Trapoeraba: herpes, rins, bexiga, depurativa.

Alimentação
A alimentação moderna é oportuna para a ação dos parasitas no corpo.
Varizes e hemorroidas = sangue sujo
Muita carne, produtos de origem animal, farinha e açúcar brancos, produtos industrializados, tudo isso suja o sangue.
Quatro tipos de alimentos fundamentais pro ser humano: sementes, frutas, verduras e raízes.
Tratar-se com remédios de nada adianta porque o lixo que está dentro do corpo não é eliminado.
“Teu remédio é teu alimento. Teu alimento é o teu remédio” Hipócrates
Febre interna: quem tem bronquite, tuberculose, malária, asma, epilepsia, tá sempre gripado. Para curar: aplicar argila sobre o ventre, jejum, banhos alternados frios e quentes, sabugueiro, limão, sete sangrias, carobinha do campo.
Beber água é fundamental.

Fator Emocional
Quando a pessoa fica doente, é preciso se perguntar: o que está te faltando?
Normalmente é falta de amor, carinho, atenção.
Cerca de 90% das doenças têm fundo emocional.
Se não se está de bem com a vida, o corpo padece. Uma pessoa contente produz endorfina, esse é o hormônio da saúde.
Tem que saber perdoar, somente perdoando é que se tem paz.
Medo é um veneno para o corpo! O que me dá medo, vem atingir-me.
O que estraga a saúde de uma pessoa é ficar pensando no passado e no futuro, ao invés de viver no presente.

Doenças incuráveis não existem, existem pessoas incuráveis

Doenças de pele
Psoríases, erisipelas, acnes, vitiligo, sarna
O que aparece na pele não é doença, é defesa orgânica. Quando entra muito lixo no organismo e ele não é eliminado, o corpo manda pra pele.
Cerca de 30% do oxigênio que precisamos entra pela pele.
A vitalidade da pele pode ser reativada com banhos alternados quente e frio.
Comer demais produtos de origem animal + prisão de ventre = sangue intoxicado.
Cura: problemas internos devem ser eliminados com chá de cipós azougue, suma e mil homens; bardana; jejum; saunas; óleo de andiroba, óleo de copaíba (mata bacterías, vírus e é analgésico).

Dores no corpo
Sangue sujo traz dor principalmente nas juntas.
Tétano: dor no nervo ciático, dor na coluna, pescoço duro, travado. Pessoas que foram vacinadas trazem a bactéria do tétano preso no corpo.
Sarampo: aumenta ainda mais a dor.
Doença de Chagas: principalmente dor nas juntas.
Fascíola Hepática.
Cura: 5 cebolas + 3 cabeças de alho + 500 g de mel. Bate no liquidificador. Uma gota de óleo de copaíba por cada 10 kg de peso. Escalda pés por 20 minutos por 10 dias seguidos. Cordão de frade, Tarumã, argila aplicada no local onde tem dor. Se a dor for causada pelo mau funcionamento da tiróide.

Doenças do coração
A gasolina do coração é o sangue, quando ele está sujo é que há doença cardíaca.
Miocardite, enfartes, coronárias... Pode ser problema de tiróide também.
Cura: cebola + alho + mel. Tomar 3 colheres de chá por dia, após as refeições, durante 20 dias. Chá de sete sangrias para fortificar o coração. Carobinha do campo. Dente de leão. Chapéu de Couro. Chá de Bugre ou Guacatonga.

Prostatite
Fascíola hepática. Herpes. HP Vírus.
Cura: Argila com chá de cipó mil homens aplicado na próstata. Chá de Quina tomado somente por 10 dias. Cebola + alho + mel. Pitanga (chá da folha) por 30 ou 40 dias junto com a Cavalinha como diurético, após tirar a fascíola com as indicações anteriores. Tb Tanchagem.

Enxaqueca
A dor é um grito da natureza pedindo socorro.
Encefalite japônica. Sarampo. Fascíola Hepática
Cura: escalda pés até o meio da canela durante 20 minutos em 10 dias. Chá de Cordão de Frade. Chá de Cipó Mil homens (pra quem não tem pressão alta). Gervão. Carobinha do Campo. Tanchagem. Cebola + alho + mel. Óleo de Copaíba tomar diariamente 1 gota por cada 10 kg de peso. Argila aplicada na parte que dói.

Herpes
Simples. Zoster. Circinado.(a terceira só 3 ervas que dão resultado: chapéu de couro, cipó mil homens ou cipó azougue. Ou cebola + alho + mel)
Para curar herpes Simples e Zoster: cipó suma, chá de bugre, urinoterapia (passar urina nas feridas três por dia)

Diabete
Vermes trancando o pâncreas. Se não tirá-los de lá não adianta tomar remédios.
Cura: aplicar argila misturada com chá de cipó mil homens (misturar com o chá morninho) sobre o pâncreas durante a noite durante 15 dias. Chá de Erva de Santa Maria. Carqueja. Pata de Vaca. Jambolão. Douradinha do Campo. Carobinha do Campo. Erva de Bicho. Sementes de laranja (200 gramas, torradas, moídas) tomar uma colher de chá em jejum com água.

Vermes
Cura: Erva de Santa Maria por no máximo 10 dias. Cipó Mil Homens. Melão de São Caetano. Semente de Limão. Semente de Abóbora (90 g) + açúcar + leite em 2 dias sai. Água de coco o dia inteiro. Carqueja. Pata de Vaca. Losna. Casca de Romã.

Aids
Fármacos demais abaixando imunidade. Agrotóxicos. Cola de sapateiro. Dormir no quarto fechado com veneno para insetos. Negativismos em excesso baixa imunidade.
O vírus da Aids é oportunista, se aproveitando do momento em que a pessoa está com baixa imunidade.
Cura: Cipó Azougue e Cipó Mil Homens. Cipó Suma pra levantar imunidade. Óleo de Copaíba. Própolis. Nogueira Pecã. Carobinha do Campo. Cordão de Frade. Só alimentos vivos, naturais. Apanhar sol.

Câncer
O que colabora para que a doença se estabeleça: parte emocional, fármacos em excesso, agrotóxicos, porque abaixam a imunidade. Produtos que têm álcool isopropil: xampus, cosméticos, açúcar branco, café descafeinado, refrigerantes... cria uma situação no fígado que permite a entrada da Fascíola Hepática.
Cura: eliminar a Fascíola Hepática primeiro = argila + cipó mil homens. Chá de quina (10 dias). Cebola + alho + mel (em 20 dias). Chá Gervão (20 dias) Cipó Mil Homens (12 dias). Carqueja (20 dias), Carobinha do Campo (23 dias). Losna (12 dias) Pitanga (25 dias). Assim que eliminar a Fascíola as células cancerosas vão caindo, diminuindo, em cerca de dois ou três meses está curado. Depois disso: Tanchagem, Salsaparrilha, Calêndula. Evite os produtos animais.

Insônia
Os rins não estão trabalhando bem, provavelmente vermes. Entamoeba histolítica na cabeça. Stress. Depressão.
Cura: chás de alfafa, cordão de frade. Prato de salada de alface. Escalda pés por 20 minutos durante 10 dias. Cipó mil homens com argila.
Gastrite
Causas principais: carne, café, açúcar e cigarro.
Cura: Espinheira Santa. Carobinha do Campo. Carqueja, Gervão. Macela. Óleo de Copaíba. Aplicar argila com chá de cipó mil homens na barriga. Comer bastante cenoura crua. Purê de batata. Evite leite, somente o iogurte feito em casa.

Problemas de coluna
Tétano. Tuberculose. Sarampo. Calcificações. Fascíola Hepática. Meningite. Desvios.
Cura: Tarumã. Cordão de Frade. Tanchagem. Terramicina. Folha de bananeira. Óleo de Copaíba. Cebola + alho + mel. Carobinha do Campo. Se for vírus da meningite = quina (só por 10 dias).

Osteoporose
Aplicar argila na paratireoide.

Equilíbrio Hormonal
Pariparoba. Baleeira. Folha de Amora. Nogueira Pecã.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

A sopa revigorante

Por aqui, ainda estou em fase de curar a gripe e encerrar de vez com a sinusite. Mantive as aplicações de óleo de copaíba e ontem fiz algo que já deveria ter feito há tempos, mas nem me lembrei: fiz sauna! Sim! Claro! Nada melhor pra desentupir tudo...rs

Então, hoje de noite estava procurando algo pra comer e tive ideia de preparar uma bela sopa. De forma incrível e sincrônica, encontrei uma receita pra lá de boa lá no blog da Neide Rigo Como eu não sei fazer receita igual a que vejo (acho que ela também não, porque a receita dela já era uma transformação de uma outra...rs) resolvi fazer do meu jeito e olha... Aprovadíssimo!

Mãos à obra então:

Picar grosseiramente: uma cebola, meio pimentão vermelho, 2 dentes de alho, um maço de salsinha, 3 cebolinhas, umas folhas de manjericão fresco, um raminho de alecrim, duas pimentas dedo de moça sem sementes. Colocar uma colher de manteiga (leiam meus lábios: man-tei-ga! Quem colocar aquela gordura esdrúxula que chamam de margarina, vou ficar de mal! rs) em uma panela no fogo brando e ir acrescentando os ingredientes acima, exatamente na ordem em que escrevi e ir mexendo com a colher de pau.

*** Aproveitem para degustar o maravilhoso aroma que vai se espalhar pela cozinha ***

Quando estiver bem refogadinho, acrescente um pouco de cominho moído na hora e sal. Coloque 2 litros de água fervendo e deixe cozinhar por uns 20 minutos. Com uma escumadeira recolha todos os pedaços da sopa, coloque no liquidificador com um pouco mais de água e bata. Volte este creme ralo para a panela. Depois disso, pegue 3/4 de xícara de farinha de mandioca, misture com dois copos duplos de água, dissova bem e acrescente. Vá mexendo a sopa até que fique levemente cremosa. Quando estiver fervendo, abra dois ovos caipiras dentro da panela e espere cozinhar. Confira o sal (depois de tanto põe e tira de água é sempre bom). E tchan-tchaan! Está pronta! :-)

Eu nem tive este prazer, mas recomendo que se deguste juntamente com uma taça de vinho. Traz de volta as almas do salão do Céu...rsrsrsrs Complicado é comer de noite e ficar com insônia. Mas, com este friozinho, nem é preciso muita criatividade para pensar no que fazer ;-)

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Gripe e sinusite: a paciência para compreender o corpo e permitir que ele se cure

Quem acompanha o Via Tarot sabe que passei uns dias não muito agradáveis por conta de uma gripe que acabou gerando uma sinusite. Qualquer criatura normal teria corrido para o médico ou ao menos para a farmácia, pedindo um remédio qualquer para gripe e sinusite. Mas como eu já me conformei que não sou uma pessoa normal...rs

A última vez em que tive uma gripe tão forte a ponto de ter febre eu nem estava namorando o sócio, levando-se em conta que começamos a namorar em 2005, lá se vão uns sete anos sem ter febre! E desta vez ela veio alta, daquelas que fazem a gente molhar a roupa toda de tanto suor.

Bem, vamos começar com uma abordagem emocional das doenças. Segundo a minha querida Louise Hay, quem tem gripe está expressando fisicamente o medo e se permitindo envolver pela negatividade em geral, por crenças negativas que a circundam através das pessoas ou do sistema estabelecido. Já a sinusite tem a ver com a irritação em relação a postura de alguém próximo ou alguém que se aproxima constantemente, tentando invadir seu espaço mental (prestem bem a atenção nisso, porque o assunto é sério).

Eu percebi claramente o movimento do medo em mim, sei exatamente qual foi o momento em que a gripe se estabeleceu... Até aí, nenhuma novidade! Mas penso que a sinusite possa ter sido resultante de algo mais sutil, na verdade, como se ela fosse uma reação de algo que o corpo detectou sem que isso passasse pela mente consciente. Ok, isso é somente uma hipótese, mas faz um enorme sentido.

Bem, então vamos para as primeiras atitudes: tomar água com 15 gotas de própolis duas vezes por dia; suspender a alimentação de comida sólida, especialmente pães e massas, leite e laticínios (carne então, nem se fala! Eu não cito porque não como nunca...rs), ou seja, reduzir o trabalho do organismo de digerir coisas... passar a se alimentar de sucos variados, sopas fortes (eu recomendo bastante inhame, cebola, alho, beterraba ou couve), chás de ervas (capim-limão, hortelã, alecrim) e muita água. Hidratar o corpo neste momento é ainda mais importante.

Outras dicas eficazes: aspirar óleo essencial de hortelã-pimenta para desentupir as narinas, suco de um limão em jejum, diariamente, para elevar a imunidade; uma colher de café de pólen de abelha ou de geléia real; pegar pelo menos 15 minutos de sol pela manhã ou no final da tarde, sem filtro solar pelo amor de Deus! rs O comentário desesperado é resultado da angústia que me dá ver todo mundo se impermeabilizando, se plastificando, impedindo que os raios de sol atinjam a pele, sendo que essa é uma das ações mais curadoras que existem contra muitas doenças e para elevar a imunidade, a saúde e a energia. O sol é vida, minha gente! Ao contrário do que a indústria de filtro solar quer nos convencer. O fato de o sol ser muito forte entre 11 e 15 horas não quer dizer que ele seja maléfico. Isso sem falar que se o sol causasse câncer de pele, todos os índios de todos os cantos do mundo teriam morrido dessa doença (Rá! Alguém já havia pensado nisso?) Mas isso é outra conversa, aliás ótimo tema para uma nova postagem.

Bem, até aí é simples, nenhuma dificuldade! Mas e quando entra a sinusite na história?

Então vou contar para vocês truques interessantes e que tiveram um efeito muito bom.

O primeiro truque é um suco exótico, de gosto não muito agradável, e que vai fazer você achar muito conveniente o fato de não estar sentindo o gosto e o cheiro das coisas com clareza...rs Podem anotar a receita:

100 g de babosa (eu cortei as folhas ao meio e raspei todo o conteúdo para dentro do liquidificador, tem gente que coloca com casca e tudo, eu prefiro não colocar)
suco de duas laranjas
3 gotas de óleo de copaíba
1 colher de café de pólen
2 colheres de sopa de mel de eucalipto
1 copo duplo de água mineral

Bater tudo no liquidificador, coar e beber. Tudo bem que parece que você está bebendo um pedaço de tábua, dado o forte gosto da copaíba, mas confia, vai com fé que o negócio tem um efeito ótimo! ;-)

O segundo truque fica melhor ainda se for associado a uma outra prática, vou colocar os dois então:

1) para quem está habituado a fazer a limpeza nasal com lota, eu recomendo! Aliás, andei fazendo isso diariamente e depois parei. Excelente momento para resgatar esse bom hábito. Para quem quiser saber mais sobre o assunto, selecionei um texto de um site falando sobre. Recomendo o texto, não o site, pois não li outros textos, somente este que achei pertinente: AQUI Para quem não está habituado a esta prática, recomendo colocar em um vidro com conta gotas esterilizado um pouco de água fervida com sal grosso (prove antes para ver se não está salgada demais). Deixe esfriar e pingue várias vezes por dia algumas gotas em cada narina.

2) pingue uma gota de óleo de copaíba no dedo mindinho e (esqueça tudo que sua mãe falou que você não devia fazer quando era criança...rs) faça uma massagem dentro da narina, esfregando o óleo em todos os cantinhos, durante um minuto. Repita a operação na outra narina. Provavelmente, dará vontade de espirrar ou pelo menos o nariz ficará coçando e uma forma estranha. Eu achei até gostosinho...rs Daí a um tempo a magia começará! Parece que tudo se descola dentro de você! rs E fica uma sensação refrescante... Então, quando sentir necessidade, pode pingar mais umas gotinhas de água com sal.

Uma outra dica interessante é massagear o rosto, principalmente testa e bochechas, com o óleo de copaíba e depois colocar um pano quente sobre o rosto (aquecer com ferro de passar roupa).

O que mais aprendi em todos estes anos com a medicina natural é que se você tem uma vida saudável e uma boa saúde, você pode e deve ter paciência com seu próprio corpo e dar a ele a chance de se recuperar com uma preciosa ajuda da natureza. O problema é que vivemos em uma sociedade que não nos dá nem ao menos o direito de ficar doentes, a não ser que seja uma doença realmente grave. Experimente pedir um atestado médico porque está gripado... Melhor ainda: apresente tal atestado no RH da sua empresa e repare na expressão do funcionário! Isso sem falar do chefe que é capaz de te perguntar se você vai passar a tirar licença todo mês quando ficar menstruada! (Bem que devia! rs) No caso dos homens a coisa pode ficar feia e incluir a dúvida machista sobre a sua masculinidade, já que ficar gripado é coisa de florzinha e faltar ao trabalho por causa disso, então, é coisa de boiola mesmo... Infelizmente, esse é o mundo em que vivemos!

Eu aprendi a ouvir o meu corpo. Quando ele pede pra parar, eu paro. E não é só agora que trabalho como autônoma... Com todo o meu lado "caxias", quando eu estava doente, não tinha choro nem vela, eu faltava ao trabalho mesmo. E se não tivesse como arrumar atestado, mandava descontar o dia. Dane-se! Minha saúde é a coisa mais preciosa que possuo.

Hoje, segunda-feira, passei o dia bem, apesar de estar gripada. Mas agora é somente uma gripe. Levantei de manhã e já arrumei a cama, como um ato libertador, mostrando que não ficaria largada nela durante todo dia. Tomei banho e lavei o cabelo (coisa que andei evitando desde quinta-feira, pra não ficar deitada na cama com ele molhado e trazendo friagem para o corpo), já aproveitei e dei uma lavada por alto no banheiro. Já comi um pãozinho com queijo, ainda que moderadamente. E me dediquei a colocar o trabalho em ordem durante todo o dia. Mantive as gotinhas salgadas e o óleo de copaíba no nariz e sinto que a limpeza está se processando. Até quinta-feira, no máximo, devo estar totalmente boa. :-)

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Viajando e refletindo sobre vegetarianismo

Há anos concluí que alimentação é como regime político: não existe um que seja perfeito. Mas, assim como eu creio que a democracia seja a opção melhor das opções imperfeitas, também acho que o vegetarianismo é a melhor opção da alimentação.

Como resolvemos viajar em cima da hora, não tive tempo para elaborar um longo texto falando sobre isso, mas percebi que tem várias pessoas que falam por mim, ou melhor, escrevem. Resolvi fazer uma coletânea de bons textos e colocar aqui.

Fora isso, gostaria de destacar o que eu falo sempre: uma boa alimentação não se resume somente a não comer carne. Os maiores vilões, inclusive, são os alimentos industrializados: refrigerantes, enlatados, tudo que leva gordura hidrogenada (dê uma olhadinha no "inocente" pacotinho de biscoito recheado), glutamato monossódico, conservantes, acidulantes, estabilizantes, corantes e outros trens... Infelizmente, ter uma boa alimentação nos dias de hoje é bem mais complexo e difícil do que antigamente. Ainda mais se somarmos a isso os transgênicos e os agrotóxicos.

Enfim, esta é a primeira de várias postagens sobre este assunto.

Agora, revendo várias postagens que já havia guardado por sua qualidade, percebo que a pessoa com quem mais concordo em termos de alimentação é a Carol Daemon, que escreve este excelente BLOG, e destaco esta entrevista que ela reproduziu AQUI e este filme AQUI

Ainda da Carol, pra quem diz assim "ah, eu só como carne branca" é bom ler isto AQUI

Apesar de discordar da Pat Feldman quando ela diz que a carne é muito necessária, sim, eu admiro o seu trabalho e recomendo a leitura deste texto AQUI Digo o mesmo sobre a Neide Rigo e recomendo o blog dela AQUI Soninha Hirsch é outra que voltou às carnes, mas eu também conisdero muito o seu trabalho, seu blog AQUI

domingo, 27 de maio de 2012

Dicas para ficar mais bonita e mais saudável

Amigos queridos, como costumo dizer sempre, antes tarde do que nunca! rs Depois de passar uma semana fora de casa, conhecendo pessoalmente minha sobrinha lindoca (foto mostrando a Rafinha e como fica o meu cabelo sem os cuidados que descrevo aqui), e encarar a viagem de volta, que acontece em duas partes, em um total de 7 horas, hoje estou inteira o suficiente para fazer a postagem semanal do Caminho do Meio.

Atendendo ao pedido da Émile, que chegou em um momento de extrema sincronicidade, o tema de hoje será a cosmética. Digo tratar-se de uma sincronicidade porque, atualmente, eu tenho feito praticamente todos os cosméticos que uso. Mas vou contar para vocês como tudo começou...

Em 2009, eu comecei a pesquisar sobre algo que despontava nos blogs de beleza dos cabelos: o low-poo e o no-poo, ou seja, redução drástica do uso de shampoo ou eliminação total do uso de shampoo. Pode parecer estranho pensar que a cosmética evoluiu tanto para nós abrirmos mão dela assim, ainda mais porque associamos totalmente a higiene capilar ao shampoo. Abrir mão de shampoo pode parecer algo como abrir mão da limpeza, do cuidado consigo mesma. Mas no decorrer desta postagem vou explicar várias questões importantes, incluindo alguns links com fundamentação sobre o mal de diversos ingredientes usados largamente na indústria cosmética.

Mas, lá em 2009, meu objetivo era, somente, conseguir formar cachos no meu cabelo, que é ondulado, seco e muito armado. Meu sonho era ter aquele cabelo de cachos soltos e leves, ao invés daquelas pontas ressecadas como palha e um cabelo sem forma alguma. Segundo as meninas dos "blogs cacheados", o shampoo resseca o cabelo de uma forma significativa e a maior parte dos cremes hidratantes, com ou sem enxágue, contém substâncias que não se dissolvem na água, ao contrário, vão se acumulando nos fios, tornando-os cada vez mais grossos, armados e "viciados" em mais doses de tais substâncias. E que substâncias seriam essas? Os famosos parabenos, os silicones e os óleos minerais. Tudo isso deve ser evitado.

Acontece que eu acreditava que deveríamos evitar tais substâncias somente porque elas não permitiam que os cabelos ficassem cacheados, mas, aos poucos, eu fui descobrindo que essas substâncias fazem muito mal ao organismo como um todo. Elas fazem mal para a saúde, como vocês poderão ver AQUI e AQUI

Bem, a esta altura eu já usava henna SURYA (empresa vegan, que só usa ingredientes orgânicos em seus produtos) para tingir o cabelo e comecei a seguir as dicas dos tais blogs, que repasso aqui para vocês (foto com o cabelo tingido com henna Surya vinho e trabalhado nas naturebices que cito nesta postagem...rs):

Ao invés de usar shampoo, lave o cabelo com uma mistura de água com bicarbonato de sódio, esfregando bastante o couro cabeludo. Depois enxágue com água abundante e regule o PH do seu cabelo com uma mistura de água com vinagre de maçã, que deve ficar um tempo (como se fosse um creme de massagem) e depois ser enxaguada. Veja mais AQUI

Outra boa opção é usar o creme condicionador de coco da marca Suave (isso se aplica somente para pessoas que possuem cabelos muito ressecados) no lugar o shampoo e depois enxaguar bastante. Veja mais AQUI

Para quem não quiser se livrar totalmente do shampoo, recomendo a pesquisa de marcas mais suaves. Mas ainda assim a recomendação é de usá-lo somente uma vez por semana.Dentre as marcas de cremes, existem as que são permitidas também, pesquise AQUI

Então, no comecinho de 2011 eu fiz um curso de fitoterapia em que aprendi também a manipulação em laboratório e comecei a ousar... Preparando meu próprio desodorante: álcool de cereais, um tico de água deionizada, óleo de copaíba, óleos essenciais de sálvia, hortelã, tea tree e um galhinho de alecrim. Só não me perguntem as medidas das coisas... Pra fazer os cosméticos uso o mesmo método que uso pra fazer comidinhas, ou seja, vai "no olho"! rs

Os óleos essenciais são preciosos para a cosmética e não somente para a saúde. Então, enxaguar os cabelos com algumas gotas de óleos essenciais de sálvia e alecrim diluídos em uma colher de chá de álcool de cereais em um litro de água, deixa-os macios, cheirosos e brilhantes.

Outra grande descoberta é o óleo extra virgem de coco, que se solidifica a menos de 23 graus e acaba se transformando em uma excelente base para cosméticos faciais, já que esse óleo é dos mais finos e, portanto, não deixa a pele oleosa demais. Aqui onde eu moro, a temperatura costuma oscilar em torno disso o ano inteiro, indo até uns 28 graus no verão e até uns 8 graus no inverno, portanto, tenho mais um creme do que um óleo a maior parte do tempo...rs Talvez a melhor mistura que já experimentei foi a de óleo de coco com óleos essenciais de ylang-ylang, laranja e patchouli, mas deve-se tomar o cuidado de só usar tal mistura a noite ou durante o dia sem pegar o sol diretamente no rosto. Nunca é recomendado usar óleos essenciais cítricos em exposição ao sol. (Foto dos cremes que formulei para a minha mãe)

Para massagear o corpo, deixando-o hidratado, macio e perfumado recomendo as seguintes opções: para quem tem pele normal ou sensível (que se machuca ou fica vermelha facilmente) óleo vegetal de semente de uva com óleo essencial de lavanda; para quem tem pele ressecada ou tem mais de 40 anos óleo vegetal de semente de uva com óleo essencial de ylang-ylang e patchouli. A proporção é de aproximadamente uma colher de sopa de óleo vegetal para cada gota de óleo essencial. O óleo vegetal deve ser puro, jamais misturado com óleo mineral.

Quem sofre com acne pode ver seu problema resolvido com o uso do óleo essencial de tea tree. Pingue uma gotinha na ponta de um dedo e vá molhando a ponta de outro dedo e tocando em cima de cada espinha. Somente em cima da espinha. Problemas com caspa também podem ser resolvidos com o tea tree e alecrim (5 gotas de cada), diluídos em uma colher de chá de álcool de cereais, em meio litro de água e esfregados no couro cabeludo.

Para horror de muitas pessoas, não gosto de filtro solar. Nunca gostei! E recentemente descobri os seus malefícios. Ou seja, minha intuição é muito boa! rs Certa vez, tive uma discussão com colegas de trabalho, que me alertavam para o absurdo de eu não usar o filtro solar, inclusive por conta do envelhecimento precoce da pele. A discussão terminou ali porque todas elas eram mais jovens do que eu, algumas beeem mais jovens do que eu, e a minha pele era indiscutivelmente a melhor...rs

Claro que desde muito nova eu nunca gostei de ficar na praia ou na piscina no horário das 11 às 15h. Não vou dizer que nunca fiquei, porque isso já aconteceu... Mas foram raras vezes. Normalmente,eu preferia me esticar ao sol entre 8 e 11h ou então a partir das 16h no horário de verão quando temos sol até mais tarde. Recentemente, descobri que o óleo de Buriti é muito bom para proteger naturalmente a pele dos raios solares. Confesso que ainda não experimentei, preciso providenciar este óleo para fazer o teste, mas já repasso a informação para vocês. Lembrando sempre que eles devem ser óleos vegetais puros, sem adição de ingredientes sintéticos e distância radical dos óleos minerais.

Espero que vocês aproveitem bem as dicas e qualquer sugestão, dica ou dúvida é só enviar através dos comentários.

Bom domingo!

sábado, 19 de maio de 2012

Ora pro nobis, o esquecimento e a guloseima saudável

Amigos queridos, sim, é verdade! Eu esqueci completamente da publicação do Caminho do Meio ontem! Estava tão envolvida com mil coisas que "me passou"...rs Para compensar minha falha, hoje, além de divulgar por aqui os benefícios desta plantinha que eu tenho bela e viçosa aqui no quintal, a ora pro nobis, também vou postar uma delícia: a versão caseira, sem conservantes e outras porcarias químicas, do amendocrem. :-)

Comecemos pela plantinha milagrosa, com nome inspirado, e que, por incrível que pareça é uma cactácea. Não, caros leitores, não pensem que estou aqui sugerindo que vocês comam espinhos... A ideia é comer a folha, tenra, úmida, que dá uma textura especial se for adicionada ao suco verde ou mesmo batida no liquidaficador com um simples suco de laranja. A mistura se transforma em uma bomba-energética e cremosa! Experimentem! (Foto das folhinhas colhidas no quintal)

A Pereskea aculeata ganhou o nome de ora pro nobis porque, segundo a lenda, era colhida por escravos próximo de uma igreja, onde o padre rezava a missa em latim e repetia "rogai por nós" (ora pro nobis). Se isso é mesmo verdade, não se pode comprovar, mas que esta é uma planta abençoada, não há dúvida!

Conhecida como "a carne vegetal", em função do seu alto teor de proteína, a ora pro nobis também tem vitaminas A, B e C, magnésio, fósforo e cálcio em grande quantidade! Como é uma planta rústica, não exige muito e pode ser plantada em qualquer tipo de solo, crescendo rapidamente em forma de trepadeira, por isso pode mesmo servir de cerca-viva.

A farinha de ora pro nobis oferece tudo de bom que a planta tem em forma concentrada. Basta secar as folhas em um desidratador ou no formo a 50 graus por 60 minutos e depois bater no liquidificador. Para fazer 1 kg de farinha é preciso 10 kg de folhas.

Mas se você não quer ter tanto trabalho, basta plantar um ou dois pés no quintal ou em vasos grandes na varanda, criar uma estrutura com estacas ou mesmo fios, para que ela possa ir subindo, e colher suas folhas para fazer saladas, usar em sucos batidos no liquidificador ou refogada. Dêem uma olhada nas postagens que o sócio fez, excelentes: Aqui , Aqui e Aqui

Aqui em casa eu tenho colocado nos sucos e fiz um refogado de ora pro nobis com pimentão vermelho, cebola picadinha e azeite. E coloquei sobre uma polenta molinha com bastante queijo parmesão. Ficou muito bom! (Foto comprovando a delícia...rs)

Bem, agora chegou a hora tão esperada pelos gulosos de plantão...rs

Eu sempre gostei muito de amendoim e várias coisas feitas com ele: amendoim japonês (aquele com casquinha salgada), amendoim com casquinha doce, paçoca, pé-de-moleque, pavê de amendoim e amendocrem, que fez parte da minha infância.

Acontece que a gente começa a estudar mais sobre alimentação saudável e descobre que até mesmo o inocente amendocrem tem um monte de porcarias na sua composição. A verdade, sem dar uma de xiita natureba, é que tudo que é industrializado precisa de pelo menos um conservante, porque senão estraga, né gente?... Às vezes também estabilizantes, corantes, sabor artificial de alguma coisa e mesmo aquilo que parece muito bacana - aditivos de vitaminas de todo tipo - no fundo, não é. Porque é algo sintético que está sendo acrescentado ao alimento.

Então aprendi a fazer um amendocrem caseiro, super natural e saudável. O melhor: facílimo de fazer! Preparem-se para a alquimia! rs

Amendoim (coloquei aproximadamente 200 g) torrado e sem pele + 1 colher de sopa de óleo extra virgem de coco (solidificado... se ele estiver líquido vai ter que ser mais) + 2 colheres de sopa de mel + 1 xícara de cafezinho de água quente (não é fervendo e nem morninha... é quente que seja possível colocar o dedo dentro sem se queimar)

Bater no liquidificador o amendoim, até virar farinha, depois acrescentar o óleo de coco e a água. Bater bastante. Por último o mel, para que não seja muito aquecido pela água que foi colocada. Isto é uma outra dica, gente: mel não deve ser aquecido demais. Uma coisa é colocar o mel sobre uma panqueca quente... Outra é acrescentá-lo na panela ou levá-lo ao forno pra assar alguma comida. Nesses casos, prefira melado de cana.

O resultado é delicioso e saudável! Em um pãozinho integral, fica espetacular! (Foto pra torturar o leitor...rs)

O amendoim andou sendo um ingrediente polêmico na alimentação, mas até mesmo a especialista no assunto Sonia Hirsch publicou um ótimo artigo levantando a suspeita de um tipo de lobby contra o amendoim a favor da indústria da soja (eu estou cada vez mais avessa à soja) Aqui. O amendoim acelera o metabolismo, dá um reforço nas vitaminas do complexo B, protege pulmões e mucosa gástrica. Além de ser bom demais...rs

O óleo extra virgem de coco é um queridinho também. Segundo Sonia Hirsch: "Comê-lo ajuda a perder peso, aumentar a imunidade, controlar a diabete, acelerar o metabolismo, reduzir problemas de tireóide, combater infecções por protozoários, bactérias, vírus e fungos (inclusive giárdia, hepatite C, herpes, candidíase e a gripe da vez). Estimula a digestão e a absorção de nutrientes, nutre a pele e os cabelos, evita rugas, reduz o colesterol e os riscos de doenças cardíacas, câncer e obesidade. É antiinflamatório, beneficia os intestinos e triplica a energia física com menos calorias que as gorduras convencionais." Leia mais sobre ele aqui.

E sobre o mel nem é preciso falar, né?

Enfim, aproveitem as dicas e ótimo final de semana!

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Cobras, lagartos e comilanças saudáveis

Hoje, recebi uma visita muito suspeita...

Abri a porta de casa e dei de cara com uma cobra, enroscada no vaso de Espada-de-São-Jorge! Confesso que a sensação não foi nada boa! E este pequeno grande detalhe mudou um tanto o meu dia.

No entanto, para não perder viagem, nem deixar a sexta-feira passar em branco aqui no Caminho do Meio, hoje vou passar somente receitinhas simples, saudáveis e saborosas.

Então vamos lá...

Uma sopinha de entrada!

Daquele meu jeito, sem quantidade certa, tudo muito livre, leve e solto...rs

Cozinhar inhame e cebola na seguinte proporção: 2/3 de inhame e 1/3 de cebola. Bater no liquidificador, acrescentar sal marinho e pimenta do reino moída na hora. Polvilhar com gersal.

Gersal = tostar gergelim na panela, acrescentar sal e bater no liquidificador até virar um pó muito saboroso.



Uma refeição leve, saborosa e saudável: grelhados! Berinjela, abobrinha, pimentão vermelho, cebola e queijo. Uma salada de rúcula com uvas, que tal?

De sobremesa, bananas em rodelas com açúcar demerara, canela, suco de laranja e uma pitada de cardamomo.

Bon appetit!!! :-)

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Administrando a ansiedade

Estou escrevendo esta postagem no momento perfeito: quando a ansiedade ronda! rs

Algumas pessoas são, naturalmente, mais ansiosas do que outras (esse é o meu caso!), mas, de um modo geral, vivemos em um mundo que muito nos exige o tempo todo. Temos que ser bons, rápidos, produtivos, resistentes e mais uma série de coisas. Sob o risco eterno do "ou...?"

"É bom você ser assim ou...?"

"É melhor conseguir fazer isso ou...?"

É uma ameaça constante que nos estica como elásticos. Precisamos atender as expectativas gerais, a começar pela nossa!

A vida me obrigou a descobrir maneiras naturais e saudáveis de administrar a ansiedade e é isso que pretendo dividir hoje com vocês. Vamos à listinha?

1) Jamais tente controlar a ansiedade sob o risco dela se transformar em uma fera selvagem que toma conta de você de forma absurdamente agressiva. Por isso eu uso o termo "administrar"! Você não vai controlar, sufocar ou exterminar... Você vai administrar, "capicce"?

2) O ponto-chave para administrar a ansiedade é a respiração. Se você consegue equilibrar a respiração, você consegue TUDO! :-) Então, o truque: sentar, fechar os olhos, tentar esvaziar ao máximo a mente (por mais que isso seja difícil, mas comece intentando aos menos!) e colocar as duas mãos sobre o umbigo. Focar na barriga a atenção corporal. A ideia é, lentamente, encolher a barriga, esvaziar os pulmões, jogando o ar para fora. É importante lembrar que o foco é esvaziar, pois depois que o ar sai todo, ele naturalmente retorna. Fazendo assim, evita-se a hiper-ventilação, que só piora sensação desagradável da ansiedade.

3) Os transtornos de ansiedade costumam nos lançar pra dentro de nós e ficamos perdidos na vastidão fantasmagórica, que provavelmente só está dentro e não fora. Uma boa ideia é ir até um lugar em que se possa ficar descalço na terra ou grama (ok, se só tiver cimento, vai no cimento mesmo...rs) e olhar em volta, se conectar com as árvores, pássaros, céu, nuvens, animais, plantinhas...rs Sai de dentro de si e perceba que você faz parte do Todo. Uma das piores coisas da ansiedade é o sentimento de isolamento, de não estar conectado a coisa alguma.

4) Evite café, chá preto, coca-cola e tudo que tenha cafeína. Inclusive chocolate. Existe uma lenda sobre o chocolate, por causa da serotonina... Ok, você come o chocolate e fica feliz nos primeiro minutos. Quando passa o efeito, você fica pior do que estava antes.

5) Vamos usar a aromaterapia a nosso favor. Pode ser em um aromatizador ou gotinhas de óleo essencial misturado a óleo vegetal puro, na proporção de 1 gota para 1 colher de sopa e depois se passa na pele. Para mulheres, especialmente, o óleo essencial de gerânio é um santo remédio! Especialmente quando a ansiedade é causada pela TPM ou pela menopausa. Para dormir, óleo essencial de laranja, pode ser sozinho ou com óleo essencial de lavanda. Se a palpitação atacou, nem se dê ao trabalho de procurar aromatizador ou óleo vegetal, abra o vidro do óleo essencial de Ylang-Ylang e cheire durante um minuto... Milagrosamente, seus batimentos cardíacos vão reduzir e voltar ao normal.

6) E os chás? Hibisco é muito bom, além de relaxar, reduz a pressão. Erva-cidreira acalma e ao mesmo tempo energiza. Uma boa opção fora da crise de ansiedade, como preventivo, é um chá de gengibre, limão e mel... Ele vai elevar a imunidade e vai "aterrar", dar uma energia mais yang. O que acontece na ansiedade é que ficamos muito na cabeça, esse chá nos traz pro chackra básico e para os pés. Mas não deve ser tomado durante a crise, pois pode agitar ainda mais.

7) Massagens são perfeitas porque nos despertam a percepção corporal. Se não puder ir a um profissional e nem contar com namorado/amigo/caso/rolo pra fazer em você, encare uma automassagem nos pés! Óleo extra-virgem de coco cai bem, mas se não tiver nada da parafernália aromaterápica em casa, ataque a cozinha e pegue um pouco de azeite de oliva! :-) Massageie os dois pés, em cada cantinho. Você estará relaxando e estimulando todos os órgãos do seu corpo através da reflexologia.

Espero que estas dicas sejam úteis na hora de enfrentar a fera da ansiedade!

Bom final de semana!

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Saúde X Prazer

Já comentei por aqui que acredito no equilíbrio entre o prazer e saúde. Mantenho uma dieta muito saudável de segunda a sexta (eu disse saudável, não disse intragável...rs) e no final de semana relaxo um pouco.

Hoje, resolvi falar aqui sobre pequenos truques para tornar mais saudável uma guloseima ou mais saborosa uma comidinha natureba. O que no final é um encontro dos dois extremos, ou seja, o caminho do meio! :-)

Então é assim... Deu vontade de comer bolo? Ao invés de correr para aquele de chocolate, com coberturas e coisa e tal, por que não um simples e delicioso bolo de laranja? Sim, sim! Na verdade, nem tão simples... Ele tem uns segredinhos.

Bolo de Laranja Inspirado

Bater 2 colheres de sopa bem cheias de manteiga com 1 e 1/2 xícara de açúcar;

Acrescentar aos poucos, enquanto vai batendo, 2 ovos inteiros, 1 xícara de farinha de trigo, 1 xícara de farinha de aveia, 1 xícara de suco de laranja natural, 1 colher de sopa de fermento em pó;

Então vem o segredinho: acrescentar raspas da casca de uma laranja e 1 colher de chá rasa de cardamomo em pó.

Colocar em forma untada e enfarinha e pronto! Fica assim! ;-)

Aí, você se cansou de comer pão no café da manhã... O que fazer? Panquecas, claro!

Panqueca Integral

1 ovo inteiro
1/2 copo duplo de farinha de trigo integral
1/2 copo duplo de farinha de aveia
1 copo duplo de leite
1 pitada de fermento em pó

Bata tudo no liquidificador e faça as panquecas na frigideira. (Façam de conta que estas aqui embaixo são as minhas, tá? Porque não deu tempo de tirar a foto, pois comemos TUDO! rs Esta imagem veio daqui)

Aí vem um detalhe legal...

Estamos nos encaminhando para o Inverno, as temperaturas começam a cair e nosso corpo pede por coisas quentinhas. Minha sugestão para rechear as panquecas atende essa necessidade corporal-invernal! :-)

Maçã Cozida com Açúcar e Canela

Ok, não me peçam quantidades, medidas...rs

Vá colocando... Maçã picadinha com casca... suco de meio limão em cima... Vai mexendo na panela... quando começar a amaciar, coloque um pouco de açúcar, sem exagero e canela, idem. Vá mexendo e sentindo o aroma. Se precisar, pingue um pouco de água, e continue mexendo. No final, forma um caramelo com o açúcar, a canela e o sumo da maçã, que fica uma delícia! (Já que estou cara de pau, vamos fingir também que esta linda maçã cozida aqui embaixo é a minha...rs ela veio daqui)

E por que não trocar o refrigerante (eca!rs) por suco de melancia ou água de coco? Além de evitar o mal do refri, você vai ajudar a eliminar o mal que ele já causou antes! ;-)

Isso pra não falar de coisas mais simples ainda, né? Exemplo? Deu uma vontade de comer doce, irresistível! Ao invés de atacar um pacote de biscoito recheado ou (fazendo o sinal da cruz) uma barra de chocolate, tente algo simples e com cara de casa de vó, como bananas em rodelas ou amassadas com mel e granola. As calorias da granola são "do bem", porque se trata de um alimento "que alimenta" (parece piada, mas não é... hoje em dia tem muito alimento que não alimenta).

Acho que já dá pra passar o feriado comendo guloseimas sem tanto peso na consciência! :-)

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Vamos fazer um canteiro de ervas medicinais? Parte 2

Antes tarde do que nunca, estou neste momento atrasando um pouquinho mais uma viagem só para deixar a postagem pronta! :-)

Resolvi continuar falando sobre este assunto que tanto me encanta: as ervas mágicas! Sim, são mágicas... Curam tanto fisicamente como energeticamente, emocionalmente, espiritualmente.

É fundamental manter um relacionamento próximo com suas ervas. Não pensem que aquele papo de falar com planta é coisa de louco. Na verdade, tem certas horas em que falar com gente é que é coisa de louco! rsrsrs As plantas possuem muito mais sabedoria, não tenham dúvida!

Então vamos falar do Alecrim e do Capim-Limão.

Alecrim (Rosmarinus officinalis)

É conhecida como erva de proteção espiritual e energética. E, de fato, um bom banho de alecrim é capaz de produzir verdadeiros milagres! É uma erva estimulante que precisa ser usada com muita cautela, pois costuma dar umas "aceleradas". Para quem já é muito acelerado, eu não recomendo o uso interno, somente em banhos.

Algumas sugestões de uso: a tintura pode ser usada em fricções para reumatismo e contusões; compressas podem resolver aquele probleminha chato de "bolsa" embaixo dos olhos; o pó das folhas cicatrizam feridas; o vinho de alecrim recupera da exaustão física e mental; o chá fortalece o estômago, facilitando a digestão e o banho eleva a energia e renova a autoestima.

Além de tudo isso, o alecrim é um tempero maravilhoso! E não deve ser dispensado na cozinha. Esta é uma daquelas ervas que eu aconselho a ter em um vasinho, principalmente quem mora em apartamento e não tem quintal. Mas tem que colocá-lo perto da janela, pois o alecrim gosta muito de sol.

Capim-Limão (Cymbopogon citratus)

Suas folhas possuem um aroma e um sabor deliciosos. É um dos meus chás preferidos! Muito útil quando o nervosismo ataca, pois ele tanto tem efeito calmante quanto é um analgésico e antiespasmódico suave para cólicas uterinas e intestinais. Ou seja, ele é o chá da TPM! :-)

Ao contrário de muitos chás, o chá de capim-limão não tem contra-indicação e pode ser tomado à vontade, apesar de que algumas escolas do Ayurveda afirmam que, em grande quantidade, ele enfraquece. Talvez em função do seu efeito calmante... E talvez porque os sábios indianos antigos não conseguiam imaginar em que ponto se chegaria em termos de stress, um ponto em que nem "tranquilizante pra elefante" faz efeito no ser humano...rs É rir para não chorar! ;-)

Bem, aproveito então para ensinar a vocês uma receitinha maravilhosa! É o refresco de capim-limão, que eu costumo chamar de "suco de mato"!

Bata em um liquidificador: água, folhas de capim-limão, suco de um limão, açúcar e gelo. As medidas exatas vocês terão que ir descobrindo, pois cada um gosta de um jeito, mais forte ou mais fraco. Depois coe e beba! Em um dia quente de verão é um néctar dos deuses!

Por hoje fico por aqui, pessoas queridas, a viagem me chama! :-)

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Vamos fazer um canteiro de ervas medicinais? Parte 1

Olá, amigos! :-)

Hoje, resolvi falar um pouquinho de um assunto que me encanta há muitos anos! As ervas medicinais! Cresci com minha mãe dizendo que minha avó gostava de canteiros com flores e que ela gostava de "folhagem", tudo que fosse verde e brotasse da terra. Não é à toa que seu nome é Flora! :-) Pois eu sigo a tradição das mulheres desta família, que gostam de plantas, mas meu encantamento maior é com as ervas, aquelas coisas cheirosas, lindas e curativas.

Desde que saí do Rio e fui morar no Sul de Minas e, portanto, em casa, não apartamento, sempre tive algumas ervas plantadas no jardim. Em algumas casas, com menos espaço de terra, era o trio básico: arruda, alecrim e manjericão. Conforme o espaço era maior, mais ervas... Cheguei a ter mais de 20 variedades de ervas e flores também usadas para cura, dentro do conceito mais abrangente do xamanismo: cura do físico, emocional, mental e espiritual. Isso foi em uma casa onde brotava do cimento miosótis azuis de uma forma totalmente impressionante!

Para quem não entende muito de plantas, miosótis são flores dengosas...rs Não pegam em qualquer lugar! Tanto que recolhi uma enorme quantidade de sementes e tentei plantar depois, em outras casas onde morei, sem nunca conseguir nem que elas "pegassem", que dirá que dessem flor. Foi então que eu confirmei uma sabedoria que me foi passada: a Natureza é tão generosa, que no seu quintal vai nascer, espontaneamente, a planta que você precisa para se curar.

No sistema de Florais de Minas, o Myosotis tem a seguinte recomendação (informação tirada do livro Florais do Mundo, do meu amigo Nei Naiff): " para trauma e sofrimento profundo por perda irreparável, recente ou antiga, tal como morte, divórcio, abandono, demissão, aborto ou qualquer perda de caráter irreversível; estado permanente de tristeza, lamúria, derrotismo, pessimismo ou depressão devido a fatos reais; tendência ao ceticismo após fracasso".

Pois bem... Eu havia saído de um divórcio profundamente doloroso, seguido de um abandono de um suposto novo amor e depois de um ano morando nesta casa passei por uma demissão por perseguição interna, dentro da empresa... depois por outra demissão por perseguição política e finalmente trabalhei como freelancer para um jornal, cujo dono me deu um calote. Tá bom? Ou precisa mais? rs

Os miosótis estavam ali tentando de tudo para me ajudar! Lamentavelmente, não foram suficientes ou, diria hoje, eu não me entreguei à cura de forma suficiente. Demorou mais tempo para que ela se processasse...

Então, depois da história emocionante e lacrimosa, vamos ao trabalho! :-)

Quem tem um jardim, favor observar quais plantas que brotam nele espontaneamente. Uma boa dica é começar a pesquisar plantinhas que não identificamos ou chamamos de mato. Porque tem muito "mato" que é curativo! Onde eu morava em São Lourenço havia uma boa quantidade de tanchagem, em um período em que sentia dor de garganta.

Vamos começar falando de ervas bem conhecidas e que costumam ser fáceis de se lidar, ok?

O amor da minha vida, o manjericão, é o primeiro deles...

Manjericão (Ocimum basilicum)

Adoro temperar massas e legumes com esta erva! Além do gosto e do aroma saborosos, o manjericão tem um efeito digestivo que muito auxilia em dias de comilança. Sua utilização em banhos propicia grande bem-estar e não é para menos, levando-se em conta que ele é considerado uma planta sagrada. Cada pessoa reage de uma forma muito particular ao uso das ervas. Não sei se é pela relação tão especial que tenho com o manjericão, seu banho me dá uma levantada no astral e traz frescor e entusiasmo. Uma coisa interessante sobre esta planta é que ela é uma "planta companheira", ou seja, ela ajuda o desenvolvimento das outras que estiverem em seu redor.

Hortelã

Bem, a quantidade de coisas chamadas de hortelã ou menta chega a assustar! rs Vou falar aqui de duas: a hortelã pimenta e a hortelã de panela (ou rasteira) que, diga-se de passagem, passei anos achando que a hortelã de panela era a hortelã pimenta e a hortelã pimenta eu desconhecia completamente...rs

Hortelã Pimenta (Mentha piperita)

De todas as indicações desta hortelã, considero que a digestiva e a tônica são as que podem ser percebidas de maneira mais clara. Após a refeição, tome um chazinho de hortelã e você verá que a digestão será muito mais tranquila e, inclusive, aquela lombeira pós-almoço vai diminuir ou passar. Também existe uma tradição, vinda dos antigos gregos, de usar esta planta para afastar mordida de cobra e picada de inseto, mas nunca testei... Uma outra curiosidade é que de uns tempos pra cá tem sido comum as pessoas oferecerem água aromatizada/saborizada com hortelã, mas creio que poucas pessoas saibam a história que, provavelmente, deu origem a esse hábito. Mas eu vou contar! ;-)

Certa vez, Zeus e Hermes vieram à Terra disfarçados de mendigos, mas ninguém os ajudou. Até que eles chegaram a um casabre muito pobre, onde um casal de velhinhos lhes ofereceu folhas de hortelã e os alimentou. Desde então, a hortelã é um símbolo de hospitalidade!

Hortelã de panela (Mentha villosa)

Se caracteriza por ter as folhas crespas e brilhosas e é usada para fazer kibe! Ah, sim... Todos conhecem! rs Pois então, saibam que esta planta é excelente para curar amebíase e giardíase, doenças parasitárias que costumam afetar principalmente crianças. Estudos mostraram que a porcetagem de cura chega a 80% dos casos.

Bem... "Por hoje é só, pessoal!" :-)

Mas nós voltamos...

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Como lidar com a mente do predador


Vocês já repararam quantos filmes já foram feitos sobre predadores, normalmente, seres alienígenas que chegam à Terra para exterminar ou se alimentar dos seres humanos? Isso não pode ser uma simples coincidência ou algo meramente fantasioso, vindo das mentes criativas de cineastas. Ou pode? Quem já leu algum livro de Carlos Castañeda já ouviu falar no termo "mente do predador" e já teve acesso a teorias que levam em conta o fato de existirem seres que se alimentam na nossa energia. O moderninho Matrix mostra a mesma coisa de forma bem crua, como se seres humanos fossem as pilhas para a máquinas predadoras. Se tudo isso é verdade ou não, não sabemos ao certo... Mas sabemos que o conceito de mente do predador não é apenas um conceito, é uma realidade que precisamos enfrentar diariamente.

A mente do predador é algo difícil de explicar, pois, ao mesmo tempo, faz parte de nós, é parte da nossa mente, mas também é um invasor, um predador que tenta nos manter sob controle, tenta tirar de nós o seu alimento (emoções negativas). Ela pode se disfarçar de intuição, trazendo visões terríveis do que pode nos acontecer ou acontecer com quem amamos, costuma usar muito expressões como “e se...” , ela adora reticências! Pois, através delas, deixa sempre uma sombra pairando dentro de nossa cabeça.

A mente do predador também pode se disfarçar de conselheiro, apontando sempre para o caminho já trilhado, já conhecido. Até porque, trilhar caminhos desconhecidos pode ser muito perigoso... “e se...” Então, desse jeito, a mente do predador nos manipula, paralisa, restringe a ação, limita nossa liberdade.

A mente do predador não gosta de surpresas, não gosta do inusitado. Ela faz de tudo para que sejamos criaturas extremamente previsíveis! Ela cultiva o controle e quando algo sai fora desse controle, ela entra em pânico. Alguém já ouviu esta palavra por aí? Pânico? Esta é apenas uma teoria minha, mas acredito que a síndrome do pânico seja uma reação da mente do predador diante da possibilidade de perder o controle sobre nós e nossa vida. Mas isso é apenas uma teoria...

Para cessar o falatório da mente do predador, um dos maiores geradores de ansiedade do mundo moderno, um bom truque é perguntar: “quem está falando?” Normalmente, isso gera uma certa confusão e o silêncio é instantâneo. Sim, porque é interessante pensar que algo dentro da nossa cabeça esteja falando uma coisa que não queremos que aconteça, não desejamos para nossa vida e que, se tivéssemos escolha, não estaríamos pensando.

Outra atitude que se pode tomar para silenciar a mente do predador é concordar com ela e em voz alta. Assim, quando ela falar: “algo terrível pode acontecer se você não fizer isso...” simplesmente responda: “é verdade! Pode mesmo!” E aguarde alguns minutos, se deliciando com o silêncio de quem não sabe o que dizer diante da sua atitude inesperada. Repare em outro detalhe: normalmente, este algo que fala em nossa cabeça, fala na terceira pessoa, assim: “você tem certeza que vai neste encontro? Pra que? Só pra ter outra decepção?”

Então, se tem alguém falando dentro da nossa cabeça, e que não somos nós, pois se fossemos, falaríamos coisas mais agradáveis, quem é que está falando? A resposta é: a mente do predador.

E para ajudar a silenciar a mente do predador ainda não inventaram um método mais eficaz do que a meditação. Porque, aos poucos, vamos nos acostumando a, primeiro, desacelerar a mente, para depois, mais adiante, realmente silenciar a mente. E quando conseguimos esvaziar a xícara, estamos prontos para o novo em nossa vida.

sexta-feira, 30 de março de 2012

Pequenos truques de saúde

Canso de ouvir pessoas dizendo que ter uma vida saudável dá muito trabalho! E fico pensando que, na verdade, viver dá muito trabalho, não é mesmo? Nos condicionamos em certos hábitos negativos e não conseguimos imaginar que existe vida além deles. O ideal é o despertar da consciência, mas em caso de impossibilidade total, recomendo a substituição de um hábito ruim por um hábito bom e a criação de um novo condicionamento. Dessa vez, um condicionamento positivo! ;-)
Então, vamos lá... Quando você sente aquele peso no estômago ou mesmo dor, anunciando que a comida está com dificuldade de ser digerida, ou quando há excesso de gases causando dores abdominais, ou ainda em caso de acidez (azia, aftas) ao invés de correr para um remédio da farmácia, faça um bem ao seu corpo! Em primeiro lugar, beba uma mistura de um limão, água fresca e uma colher de chá de bicarbonato de sódio. Depois, sente-se confortavelmente, coloque as duas mãos sobre o umbigo e comece a respirar lenta e profundamente, sentindo a barriga inflar de ar e esvaziar-se, no processo de inspiração e expiração. Fique assim durante uns 15 minutos pelo menos. Depois, analise se existe algo que você "não engoliu", "não conseguiu digerir" nos últimos tempos. Descobriu? Faça mais uns 10 minutinhos de Ho'oponopono (Eu te amo, sinto muito, me perdoa, sou grata). Tenho certeza de que tudo se resolverá rapidamente.

Você acordou com uma gripe querendo te derrubar? A garganta dói, o nariz funga e você só sente saudade da cama? Então prepare um chá da seguinte maneira: 300 ml de água e uma colher de sopa bem cheia de pedaços de gengibre fresco, deixe ferver... Desligue o fogo e acrescente uma colher bem cheia de mel. Espere uns três minutos e esprema um limão. Misture tudo e beba. Coloque meia nos pés, cachecol no pescoço, sente-se e coloque as mãos quatro dedos abaixo do umbigo. Aí se encontra o tan-chien inferior, que é o centro de energia do nosso corpo. Visualize um fogo crepitando, aproximadamente, quatro dedos para dentro da sua barriga a partir das suas mãos. Sinta este fogo de maneira bem real, esquentando a região em volta dele. Imagine que tudo que te incomoda no momento (dores, tosse, nariz entupido, calafrios) percorre um caminho por dentro do seu corpo até se lançar nesta fogueira do tan-chien. Fique assim por 20 minutos pelo menos, até sentir o calor na barriga e nas mãos.

Evite (radicalmente) leite e derivados, massas, gorduras, doces e pães. Sim... Restará pouca coisa a comer, mas o objetivo é este mesmo! ;-) Prefira passar o dia tomando chás (poejo, hortelã, limão, canela), sucos e comendo sopa de legumes e verduras. A ideia é exigir o mínimo possível do corpo, tanto no esforço da digestão quanto no esforço físico, portanto, evite se movimentar muito. Mantenha as janelas abertas para ventilar o ambiente, ao contrário do que muitos pensam, uma brisa suave pode ser muito boa nesta hora (brisa leve, hã? Não estou falando de ventania, muito menos ventilado e ar condicionado!) Procure refletir sobre o que andou te deixando triste ou magoado e faça Ho'oponopono.

Creio que mais importante do que combater os sintomas, é descobrir as causas do mal estar. Neste aspecto, Louise Hay é "o cara"! rs Ela tem uma lista de doenças e suas causas emocionais. É sempre bom consultá-la e averiguar o que pode estar nos deixando com o corpo ressentido. Vou postar, abaixo, a listinha e em seguida o maravilhoso filme sobre a vida dessa mulher que superou situações realmente difíceis e ainda se dedicou à cura de outras pessoas. Espero que seja proveitoso! :-) Também é sempre bom lembrar sobre a diferença entre um sintona isolado e algo que virou rotina. Sintomas que viram rotina estão prestes a se transformar em doença mesmo, portanto, recomendo procurar um homeopata, acupunturista ou médico Ayurveda para que seja feita uma avaliação profunda em relação a sua saúde em todos os aspectos: físico, emocional, mental e espiritual.

AMIDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.

ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.

APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.

ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.

ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.

ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.

BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.

CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.

COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.

DERRAME: Resistência. Rejeição à vida.

DIABETES: Tristeza profunda.

DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga.

DOR DE CABEÇA: Autocrítica falta de autovalorização.

DOR NOS JOELHOS: medo de recomeçar, medo de seguir em frente.

ENXAQUECA: Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.

FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro(a).

FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.

GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.

HEMORRÓIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.

HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.

INSÔNIA: Medo culpa.

LABIRINTITE: Medo de não estar no controle.

MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.

NÓDULOS: Ressentimento, frustração.Ego ferido.

PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.

PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.

PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.

PRESSÃO BAIXA: Falta de amor quando criança. Derrotismo.

PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente.

PULMÕES: Medo de absorver a vida.

QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.

RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas.

REUMATISMO: Sentir-se vitima. Falta de amor. Amargura.

RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.

RINS: medo da crítica, do fracasso, desapontamento.

SINUSITE: Irritação com pessoa próxima.

TIREÓIDE: Humilhação.

TUMORES: Alimentar mágoas. Acumular remorsos.

ÚLCERAS: Medo. Crença de não ser bom o bastante.

VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Ho'oponopono: a cura através do perdão e da gratidão

Quem acompanha o Via Tarot já deve estar cansado de ler referências sobre o Ho'oponopono. Sou entusiasta deste método de cura e de magia, que já me mostrou resultados práticos surpreendentes. Entrei em contato com esta técnica através de uma amiga querida que mora nos EUA, a Lilia, lá pelos idos de 2007. Tive a oportunidade de testar a técnica poucos dias depois, em uma situação de conflito, e fiquei espantada com o efeito-relâmpago! A partir daí comecei a recomendar o Ho'oponopono para todo mundo.

Outro dia mesmo, conversando com uma cliente que também é terapeuta, eu comentei: eu gosto de coisas simples! Sei que existem técnicas incríveis, mas complexas, que exigem muito investimento em materiais ou aparelhos, ou que a pessoa precisa fazer coisas muito difíceis para obter resultado. Mas se posso conseguir a mesma coisa de forma mais simples e objetiva, pra que complicar? Não gosto de complicação! A vida já me mostrou que o fato de ter uma mente meio complicada (que fica esmiuçando detalhes e querendo saber o "insabível"...rs) me deixou em situações de desequilíbrio de corpo, mente e emoções. Desde que tomei consciência disso, busco resolver tudo através da simplicidade.

De todos os métodos de cura que aprendi até hoje, o mais simples, sem dúvida, é o Ho'oponopono. Ele não precisa de curso, de especialização, de treinamento e nem ao menos de um horário ou local especial para ser feito. Por isso, quero inaugurar o marcador "Cure-se", que terá técnicas simples, que podem ser feitas pela própria pessoa, sem precisar buscar um terapêuta, com o Ho'oponopono. O único desafio dessa prática é a disciplina, pois ele deve ser feito diariamente para que se tenha um efeito realmente visível e rápido.

O Ho'oponopo tem a sua origem no xamanismo havaiano e foi resgatado e trazido para o ocidente pelo Dr. Len. Ele curou pacientes de uma ala psiquiátrica sem ao menos consultá-los pessoalmente, mas, somente lendo suas fichas, se perguntando qual a sua responsabilidade por aquele paciente estar assim e recitando as palavras-chaves: Eu sinto muito. Me perdoa. Eu te amo. Sou grato.

Pode parecer muito estranho, mas a verdade é que funciona! A frase que tem sido muito usada atualmente – somos todos um – precisa deixar de ser apenas uma frase de efeito, uma teoria, e passar a ser sentida e praticada através do Ho’oponopono, palavra que quer dizer “acertar o passo”. Como não existimos de forma independente, mas estamos todos conectados a todos os seres e todas as coisas existentes, sempre que alguém ou alguma situação surge em nossa vida, fomos nós que atraímos e, portanto, somos responsáveis por aquilo também.

Se você está vivendo uma situação ruim, seja no trabalho, na vida afetiva, familiar ou com sua própria saúde, pratique o Ho’oponopono. Se você teve um relacionamento no passado que parece segurar você lá, que traz constantemente sentimentos de mágoa, culpa, raiva ou tristeza, faça o Ho’oponopono. Não racionalize, não se sinta uma vítima e nem clame por justiça a seu favor. Poupe seu tempo e energia, porque nada disso funciona. Faça o Ho’oponopono.

Procure um lugar tranquilo e silencioso. Sente-se confortavelmente, faça algumas respirações profundas para relaxar e “limpar” a mente de preocupações. Focalize e visualize a pessoa ou situação a ser resolvida e, enquanto respira profundamente, repita "eu te amo, sinto muito, me perdoe, sou grata". Enquanto faz isso, vá percebendo que tipo de imagens mentais surgem, lembranças, palavras... Tudo isso é importante, pois é comum durante a prática do Ho'oponopono surgir intuitivamente uma solução ou a razão de estarmos vivendo determinado processo de vida...

Conforme nos abrimos plenamente e vibramos o amor, o perdão e a gratidão vamos nos curando e também vamos compreendendo, de uma forma mais profunda, o que andava errado e como podemos mudar. Outra excelente utilização do Ho'oponopono é para nós mesmos, ou seja, ao invés de pensar em alguém ou alguma situação, podemos, diante do espelho, repetir o mantra, deixando claro que nos amamos, que nos perdoamos e que somos gratos por sermos quem somos. Muitas vezes essa segunda prática é mais difícil do que a primeira, pois temos dificuldade de nos aceitar plenamente. É também interessante observar quais são as imagens, palavras e sensações que surgem. Realizando esta prática durante 15 minutos, duas vezes por dia, durante um mês, já será possível perceber mudanças significativas, mas o ideal é tornar a prática uma rotina de vida.

As imagens vieram daqui e daqui